Dorolidades: subvertendo a imagem da virgem cristã, com Priscilla MontSerrat

Seminário de Pesquisa em Arte e Autobiografia – 08

31 de março de 2022, das 16h às 17h30, Google Meet.

Cartografia da casa-resistência: espaço doméstico e narrativas femininas, com Denise Moraes

A partir de 2018, começo a colecionar imagens que contenham narrativas sobre o que é ser/estar mulher, essas imagens aos poucos foram formando pranchas (virtuais e físicas) e obtendo subcategorias, como: maternidades, tradições, revoluções, histórias silenciadas, entre outras. Com esse trabalho de garimpo fica evidente uma forte influência da imagem da Virgem Cristã como modelo do que é ser/estar mulher. Questiono então, quais modelos antecedem a imagem de Maria? É como é naturalizado uma imagem de resiliência, força e solidão das mulheres a partir da “matriz”, nos levando constantemente ao lugar da Dorolidade. Assim, aos poucos vou indo de encontro a outras narrativas sobre o que é ser/estar mulher dentro de nossa cultura, as quais antes invisibilizadas.

Palavras-chave: dorolidade, mulher, virgem cristã, pranchas, autobiografia

* Imagem: Priscilla MontSerrat. Você conhece minha história? Exposição individual 2021, Mercado Central de Pelotas/RS.